segunda-feira, 31 de outubro de 2016

O ESPIRITISMO NA ARTE - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS


Baixe o livro no link abaixo:

O Espiritismo na Arte em PDF


Nesta obra, Léon Denis retrata o que ocorre na espiritualidade, no que se refere à arte, e como a beleza se manifesta através do artista encarnado na Terra.
A obra foi elaborada com base em uma série de artigos escritos por Léon Denis em 1922, para a Revue Spirite (revista espírita francesa fundada por Allan Kardec, na qual tratava da questão do belo na arte (arquitetura, pintura, escultura, música, literatura, etc.).



domingo, 30 de outubro de 2016

O ESPIRITISMO E AS FORÇAS RADIANTES - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe o livro no link abaixo:

O Espiritismo e as Forças Radiantes








Nesta obra Léon Denis nos mostra que o estudo dos fluidos e das forças radiantes leva, necessariamente, às formas invisíveis da vida, pois a elas se relaciona fortemente. É por aí que a ciência nova chegará a reconhecer a existência do mundo dos espíritos e que as imensas perspectivas do além se abrirão diante dela.
O autor demonstra que o Universo é um reservatório infinito de forças em ação permanente, uma vibração imensa, cuja fonte central, a vontade motriz, está em Deusm se abrirão diante dela.

sábado, 29 de outubro de 2016

O ESPIRITISMO E O CLERO CATÓLICO - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe o livro no link abaixo:



Classificado como uma das brochuras de defesa, este era um dos meios pelo qual Léon Denis respondia aos ataques contra o Espiritismo.
Opondo argumentos em sua maior parte oriundos das experiências psíquicas com ilustres padres da Igreja, Denis respondeu em defesa do Espiritismo usando até mesmo as expressões intelectuais católicas.
Ao final, ele faz uma análise da reencarnação, e termina este estudo mostrando o aspecto consolador da Doutrina Espírita.


quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O ALÉM E A SOBREVIVÊNCIA DO SER - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe no link abaixo:

O Alem e a Sobrevivencia do Ser em PDF


Este é um Clássico do Espiritismo que nenhum estudioso deve ignorar. A obra comprova a sobrevivência após a morte. Lastreado em famosos cientistas, como William Crookes, Oliver Lodge, César Lombroso e outros, Léon Denis relata casos comprovados de comunicação dos Espíritos, obedecendo aos cânones científicos do método experimental.
É leitura apaixonante que demonstra a atualidade da Doutrina Espírita e a segurança da Codificação, apesar do tempo decorrido.


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

NO INVISÍVEL - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe no link abaixo:

No Invisível em PDF

Léon Denis foi, indiscutivelmente, o mais importante discípulo de Allan Kardec, tanto na divulgação quanto na defesa da Doutrina Espírita.
"No Invisível" é das obras indispensáveis aos estudiosos das experiências mediúnicas.
Léon Denis compôs este tratado de Espiritismo experimental, no qual, além de estudar as leis que regem as comunicações do mundo invisível com o mundo material, apresenta inúmeros casos espíritas pesquisados pelos sábios e as conclusões a que estes chegaram.
Divide-se a obra em três partes. A primeira analisa o Espiritismo experimental e suas leis, a segunda os fatos e a última as grandezas e misérias da mediunidade.
Conclui esclarecendo que "O estudo aprofundado e constante do mundo invisível, que o é também das causas, será o grande manancial, o reservatório inesgotável em que se hão de alimentar o pensamento e a vida. A mediunidade é a sua chave".
Trecho do discurso pronunciado por Léon Denis na sessão de 11 de setembro de 1888, no Congresso Espírita de Paris, respondendo ao Sr. Fauvety:
“Não vos viemos dizer que devamos ficar confinados ao círculo, por mais vasto que seja, do Espiritismo Kardequiano. Não; o próprio mestre vos convida a avançar nas vias novas, a alargar a sua obra.
Estendemos as mãos a todos os inovadores, a todos os de boa vontade, a todos os que têm no coração o amor da Humanidade.”


terça-feira, 25 de outubro de 2016

JOANA D'ARC - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe o livro no link abaixo:

Joana d'Arc em PDF

Nesta obra Léon Denis narra a vida e a missão de Joana d’Arc, a grande heroína francesa do século XV.
Nascida como humilde camponesa, sem qualquer tipo de instrução, mas portadora de extraordinários dons mediúnicos, Joana obtinha com freqüência as visões do Além e a audição de vozes, as quais a guiaram e sustentaram na grande missão que desempenhou, libertando sua pátria do domínio inglês, além de pacificá-la e uni-la.
Os fatos mediúnicos que cercaram Joana – e que o Espiritismo explica –, como suas visões, premonições, audição de vozes, são analisados como fenômenos mediúnicos que a ignorância e a mentira tentaram desvirtuar.


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Radio Colombia Espírita - Programação ao vivo e gravada



Radio Colombia Espirita



GIOVANA - LEÓN DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe no link abaixo:


Esse é um delicioso romance escrito por Léon Denis, a mais importante figura do movimento espírita francês depois de Allan Kardec. 
Interessado em difundir a doutrina espírita entre o grande público, Denis criou uma fascinante história de amor e espiritualidade, que consegue ser didática, sem perder o encanto do texto literário e o interesse de uma trama bem elaborada.






domingo, 23 de outubro de 2016

O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 42 - FORMAÇÃO DOS MUNDOS

42. Poder-se-á conhecer o tempo que dura a formação dos mundos: da Terra, por exemplo?
Nada te posso dizer a respeito, porque só o Criador o sabe e bem louco será quem pretenda sabê-lo, ou conhecer que número de séculos dura essa formação.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 41 - FORMAÇÃO DOS MUNDOS

41. Pode um mundo completamente formado desaparecer e disseminar-se de novo no Espaço a matéria que o compõe?
Sim, Deus renova os mundos, como renova os seres vivos.”



O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 40 - FORMAÇÃO DOS MUNDOS

40, Serão os cometas, como agora se pensa, um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação?
Isso está certo; absurdo, porém, é acreditar-se na influência deles. Refiro-me à influência que vulgarmente lhes atribuem, porquanto todos os corpos celestes influem de algum modo em certos fenômenos físicos.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 39 - FORMAÇÃO DOS MUNDOS

39. Poderemos conhecer o modo de formação dos mundos?
Tudo o que a esse respeito se pode dizer e podeis compreender é que os mundos se formam pela condensação da matéria disseminada no Espaço.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÕES 37 E 38 - FORMAÇÃO DOS MUNDOS

37. O Universo foi criado, ou existe de toda a eternidade, como Deus?
É fora de dúvida que ele não pode terse feito a si mesmo. Se existisse, como Deus, de toda a eternidade, não seria obra de Deus.”
Diz-nos a razão não ser possível que o Universo se tenha feito a si mesmo e que, não podendo também ser obra do acaso, há de ser obra de Deus.


38. Como criou Deus o Universo?
Para me servir de uma expressão corrente, direi: pela sua Vontade. Nada caracteriza melhor essa vontade onipotente do que estas belas palavras da Gênese – ‘Deus disse: Faça-se a luz e a luz foi feita.’ ”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 36 - ESPAÇO UNIVERSAL

36. O vácuo absoluto existe em alguma parte no Espaço universal?
Não, não há o vácuo. O que te parece vazio está ocupado por matéria que te escapa aos sentidos e aos instrumentos.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 35 - ESPAÇO UNIVERSAL

35. O Espaço universal é infinito ou limitado?
Infinito. Supõe-no limitado: que haverá para lá de seus limites? Isto te confunde a razão, bem o sei; no entanto, a razão te diz que não pode ser de outro modo. O mesmo se dá com o infinito em todas as coisas. Não é na pequenina esfera em que vos achais que podereis compreendê-lo.”
Supondo-se um limite ao Espaço, por mais distante que a imaginação o coloque, a razão diz que além desse limite alguma coisa há e assim, gradativamente, até ao infinito, porquanto, embora essa alguma coisa fosse o vazio absoluto, ainda seria Espaço.




O LIVRO DOS ESPIRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 34 - PROPRIEDADES DA MATÉRIA

34. As moléculas têm forma determinada?
Certamente, as moléculas têm uma forma, porém não sois capazes de apreciá-la.”


a) — Essa forma é constante ou variável?
Constante a das moléculas elementares primitivas; variável a das moléculas secundárias, que mais não são do que aglomerações das primeiras. Porque, o que chamais molécula longe ainda está da molécula elementar.”




O LIVRO DOS ESPIRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÕES 32 E 33 - PROPRIEDADES DA MATÉRIA

32. De acordo com o que vindes de dizer, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos não passam de modificações de uma única substância primitiva?
Sem dúvida e que só existem devido à disposição dos órgãos destinados a percebê-las.”
A demonstração deste princípio se encontra no fato de que nem todos percebemos as qualidades dos corpos do mesmo modo: enquanto que uma coisa agrada ao gosto de um, para o de outro é detestável; o que uns vêem azul, outros vêem vermelho; o que para uns é veneno, para outros é inofensivo ou salutar.


33. A mesma matéria elementar é suscetível de experimentar todas as modificações e de adquirir todas as propriedades?
Sim e é isso o que se deve entender, quando dizemos que tudo está em tudo!”1


O oxigênio, o hidrogênio, o azoto, o carbono e todos os corpos que consideramos simples são meras modificações de uma substância primitiva. Na impossibilidade em que ainda nos achamos de remontar, a não ser pelo pensamento, a esta matéria primária, esses corpos são para nós verdadeiros elementos e podemos, sem maiores conseqüências, tê-los como tais, até nova ordem.


a) — Não parece que esta teoria dá razão aos que não admitem na matéria senão duas propriedades essenciais: a força e o movimento, entendendo que todas as demais propriedades não passam de efeitos secundários, que variam conforme à intensidade da força e à direção do movimento?
É acertada essa opinião. Falta somente acrescentar: e conforme à disposição das moléculas, como o mostra, por exemplo, um corpo opaco, que pode tornar-se transparente e vice-versa.”




O LIVRO DOS ESPIRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 31 - PROPRIEDADES DA MATÉRIA

31. Donde se originam as diversas propriedades da matéria?
São modificações que as moléculas elementares sofrem, por efeito da sua união, em certas circunstâncias.”




O LIVRO DOS ESPIRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 30 - PROPRIEDADES DA MATÉRIA

30. A matéria é formada de um só ou de muitos elementos?
De um só elemento primitivo. Os corpos que considerais simples não são verdadeiros elementos, são transformações da matéria primitiva.”




O LIVRO DOS ESPIRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 29 - PROPRIEDADES DA MATÉRIA

29. A ponderabilidade é um atributo essencial da matéria?
Da matéria como a entendeis, sim; não, porém, da matéria considerada como fluido universal. A matéria etérea e sutil que constitui esse fluido vos é imponderável. Nem por isso, entretanto, deixa de ser o princípio da vossa matéria pesada.”
A gravidade é uma propriedade relativa. Fora das esferas de atração dos mundos, não há peso, do mesmo modo que não há alto nem baixo.






CRISTIANISMO E ESPIRITISMO - LÉON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS

Baixe no link abaixo:

Cristianismo e Espiritismo em PDF

Nesta obra, Léon Denis demonstra a perfeita identidade da Doutrina Espírita com os preceitos do Cristianismo puro, pregado nos Evangelhos. Narra de forma compacta a expansão do Cristianismo e os desvios deste nos caminhos do dogmatismo, das conveniências sacerdotais e dos interesses sectários. 
Ao longo da obra, Denis nos demonstra que as escrituras sagradas confirmam amplamente os conceitos espíritas, como a mediunidade e a reencarnação. 

Por fim, o autor mostra por que o Espiritismo se apresenta como a Terceira Revelação, ou o Consolador prometido por Jesus. E com ele temos a possibilidade de destruir as religiões sectárias e fazer florescer uma única e verdadeira religião cristã, fraterna e solidária, entre todas as criaturas, todos os povos, todas as nações 



sábado, 22 de outubro de 2016

Fatos sobre a vida de J. Herculano Pires





Fatos sobre a vida do professor J. Herculano Pires, narrados por familiares e amigos.
A organização dos depoimentos e narrativas do vídeo foi feita pelo grupo de colaboradores da Videoteca Espírita PAF de São Carlos, SP, e as gravações foram feitas no Centro Espírita Cairbar Schutel, de São Paulo, SP.

Este vídeo faz parte do acervo da Fundação Maria Virgínia e J. Herculano Pires. Veja outros vídeos em http://www.herculanopires.org.br

Transkommunikation - Interview mit Prof. Dr. Ernst Senkowski





Der 1922 in Hamburg geborene Pionier und Präger des Begriffes „Instrumentelle Transkommunikation“ (kurz ITK) ist seit 1976 auf dem Gebiet tätig. Als diplomierter Experimentalphysiker und Prof. an der FH für Physik und Grundlagen der Elektrotechnik brachte er gute Voraussetzungen mit, um den Bereich der ITK grenzwissenschaftlich zu untersuchen. Die Ergebnisse liegen unter anderem in seinem Standardwerk „Instrumentelle TransKommunikation“ vor, dessen erste Auflage 1989 erschien und bis heute in der 4. Aufl. das umfassendste Werk zur ITK darstellt.

THE MISTERY OF JOAN OF ARC - LEON DENIS - FREE DOWNLOAD BOOK

The mistery of Joan of Arc in PDF


CITAÇÕES - ALLAN KARDEC

"Os homens semeiam na terra o que colherão na vida espiritual: os frutos da sua coragem ou da sua fraqueza." 


CATECISMO ESPÍRITA - LEON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS


CATECISMO ESPÍRITA EM PDF




sexta-feira, 21 de outubro de 2016

O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 28 - ESPÍRITO E MATÉRIA

28. Pois que o espírito é, em si, alguma coisa, não seria mais exato e menos sujeito a confusão dar aos dois elementos gerais as designações de — matéria inerte e matéria inteligente?
As palavras pouco nos importam. Compete-vos a vós formular a vossa linguagem de maneira a vos entenderdes. As vossas controvérsias provêm, quase sempre, de não vos entenderdes acerca dos termos que empregais, por ser incompleta a vossa linguagem para exprimir o que não vos fere os sentidos.”
Um fato patente domina todas as hipóteses: vemos matéria destituída de inteligência e vemos um princípio inteligente que independe da matéria. A origem e a conexão destas duas coisas nos são desconhecidas. Se promanam ou não de uma só fonte; se há pontos de contacto entre ambas; se a inteligência tem existência própria, ou se é uma propriedade, um efeito; se é mesmo, conforme à opinião de alguns, uma emanação da Divindade, ignoramos. Elas se nos mostram como sendo distintas; daí o considerarmo-las formando os dois princípios constitutivos do Universo. Vemos acima de tudo isso uma inteligência que domina todas as outras, que as governa, que se distingue delas por atributos essenciais. A essa inteligência suprema é que chamamos Deus.



O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 27 - ESPÍRITO E MATÉRIA

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o espírito?
Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas, ao elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de intermediário entre o espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que o espírito possa exercer ação sobre ela. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o espírito não o fosse. Está colocado entre o espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.”


a) — Esse fluido será o que designamos pelo nome de eletricidade?
Dissemos que ele é suscetível de inúmeras combinações. O que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que não é, propriamente falando, senão matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar independente.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 26 - ESPÍRITO E MATÉRIA

26. Poder-se-á conceber o espírito sem a matéria e a matéria sem o espírito?
Pode-se, é fora de dúvida, pelo pensamento.”


O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 25 - ESPÍRITO E MATÉRIA

25. O espírito independe da matéria, ou é apenas uma propriedade desta, como as cores o são da luz e o som o é do ar?
São distintos uma do outro; mas, a união do espírito e da matéria é necessária para intelectualizar a matéria.”


a) — Essa união é igualmente necessária para a manifestação do espírito? (Entendemos aqui por espírito o princípio da inteligência, abstração feita das individualidades que por esse nome se designam.)
É necessária a vós outros, porque não tendes organização apta a perceber o espírito sem a matéria. A isto não são apropriados os vossos sentidos.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 24 - ESPÍRITO E MATÉRIA

24. É o espírito sinônimo de inteligência?
A inteligência é um atributo essencial do espírito. Uma e outro, porém, se confundem num princípio comum, de sorte que, para vós, são a mesma coisa.”


O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 23 - ESPÍRITO E MATÉRIA

23. Que é o espírito?
O princípio inteligente do Universo.”


a) — Qual a natureza íntima do espírito?
Não é fácil analisar o espírito com a vossa linguagem. Para vós, ele nada é, por não ser palpável. Para nós, entretanto, é alguma coisa. Ficai sabendo: coisa nenhuma é o nada e o nada não existe.”




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 22 A - ESPÍRITO E MATÉRIA

22 a) — Que definição podeis dar da matéria?
A matéria é o laço que prende o espírito; é o instrumento de que este se serve e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce sua ação.”

Deste ponto de vista, pode dizer-se que a matéria é o agente, o intermediário com o auxílio do qual e sobre o qual atua o espírito.


O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 22 - ESPÍRITO E MATÉRIA

22. Define-se geralmente a matéria como sendo — o que tem extensão, o que é capaz de nos impressionar os sentidos, o que é impenetrável. São exatas estas definições?
Do vosso ponto de vista, elas o são, porque não falais senão do que conheceis. Mas a matéria existe em estados que ignorais. Pode ser, por exemplo, tão etérea e sutil, que nenhuma impressão vos cause aos sentidos. Contudo, é sempre matéria. Para vós, porém, não o seria.”



O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 21 - ESPÍRITO E MATÉRIA

21. A matéria existe desde toda a eternidade, como Deus, ou foi criada por ele em dado momento?
Só Deus o sabe. Há uma coisa, todavia, que a razão vos deve indicar: é que Deus, modelo de amor e caridade, nunca esteve inativo. Por mais distante que logreis figurar o início de sua ação, podereis concebê-lo ocioso, um momento que seja?”


O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 20 - CONHECIMENTO DO PRINCÍPIO DAS COISAS

20. Dado é ao homem receber, sem ser por meio das investigações da Ciência, comunicações de ordem mais elevada acerca do que lhe escapa ao testemunho dos sentidos?
Sim, se o julgar conveniente, Deus pode revelar o que à ciência não é dado apreender.”

Por essas comunicações é que o homem adquire, dentro de certos limites, o conhecimento do seu passado e do seu futuro.



O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 19 - CONHECIMENTO DO PRINCÍPIO DAS COISAS

19. Não pode o homem, pelas investigações científicas, penetrar alguns dos segredos da Natureza?
A Ciência lhe foi dada para seu adiantamento em todas as coisas; ele, porém, não pode ultrapassar os limites que Deus estabeleceu.”
Quanto mais consegue o homem penetrar nesses mistérios, tanto maior admiração lhe devem causar o poder e a sabedoria do Criador. Entretanto, seja por orgulho, seja por fraqueza, sua própria inteligência o faz joguete da ilusão. Ele amontoa sistemas sobre sistemas e cada dia que passa lhe mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades rejeitou como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.




O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 18 - CONHECIMENTO DO PRINCÍPIO DAS COISAS

18. Penetrará o homem um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?
O véu se levanta a seus olhos, à medida que ele se depura; mas, para compreender certas coisas, são-lhe precisas faculdades que ainda não possui.”






O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 17 - CONHECIMENTO DO PRINCÍPIO DAS COISAS

17. É dado ao homem conhecer o princípio das coisas?
Não, Deus não permite que ao homem tudo seja revelado neste mundo.”





quinta-feira, 20 de outubro de 2016

DEPOIS DA MORTE - LEON DENIS - BAIXAR LIVRO GRÁTIS


Baixe o livro no link abaixo:

Depois da morte em PDF


O LIVRO DOS MÉDIUNS - ALLAN KARDEC - CAPÍTULO XVIII - 222

“A prática do Espiritismo demanda muito tato, para a inutilização das tramas dos Espíritos enganadores. Se estes iludem a homens feitos, claro é que a infância e a juventude mais expostas se acham a ser vítimas deles. Sabe-se, além disso, que o recolhimento é uma condição sem a qual não se pode lidar com Espíritos sérios. As evocações feitas estouvadamente e por gracejo constituem verdadeira profanação, que facilita o acesso ao Espíritos zombeteiros ou malfazejos”.


O Livro dos Médiuns – capítulo XVIII – 222. Allan Kardec

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - ALLAN KARDEC - CAPÍTULO 10 - ITEM 21

Segundo as circunstâncias, desmascarar a hipocrisia e a mentira pode constituir um dever, pois mais vale caia um homem, do que virem muitos a ser suas vítimas. Em tal caso, deve-se pesar a soma das vantagens e dos inconvenientes.
São Luís (Paris, 1860)

O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec – Capítulo 10, Item 21


O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - ALLAN KARDEC - Capítulo XII

Amar os inimigos não é, portanto, ter-lhes uma afeição que não está na natureza, visto que o contato de um inimigo nos faz bater o coração de modo muito diverso do seu bater, ao contato de um amigo. Amar os Inimigos é não lhes guardar ódio, nem rancor, nem desejos de vingança; é perdoar-lhes, sem pensamento oculto e sem condições, o mal que nos causem; é não opor nenhum obstáculo a reconciliação com eles; é desejar-lhes o bem e não o mal; é experimentar júbilo, em vez de pesar, com o bem que lhes advenha; é socorrê-los, em se apresentando ocasião; é abster-se, quer por palavras, quer por atos, de tudo o que os possa prejudicar; é, finalmente, retribuir-lhes sempre o mal com o bem, sem a intenção de os humilhar. Quem assim procede preenche as condições do mandamento: Amai os vossos inimigos.

(Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo XII)




O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - ALLAN KARDEC - Capítulo XIV - item 9

É possível que o homem, antes de reencarnar, escolha provas que sejam impossíveis de serem suplantadas?
Deus não dá prova superior às forças daquele que a pede; só permite as que podem ser cumpridas. Se tal não sucede, não é que falte possibilidade: falta a vontade. Com efeito, quantos há que, em vez de resistirem aos maus pendores, se comprazem neles. A esses ficam reservados o pranto e os gemidos em existências posteriores.

Santo A gostinho – O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo XIV – Honrai a vosso pai e vossa mãe » Instruções dos Espíritos » A ingratidão dos filhos e os laços de família, item 9.


O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - ALLAN KARDEC - Fé, Mãe da Esperança e da Caridade

A fé sincera é dominadora e contagiosa. Comunica-se aos que não a possuíam, e nem mesmo desejariam possuí-la; encontra palavras persuasivas, que penetram na alma, enquanto a fé aparente só tem palavras sonoras, que produzem o frio e a indiferença.

Allan Kardec – O evangelho segundo o espiritismo – Fé, Mãe da Esperança e da Caridade – JOSÉ -Espírito Protetor, Bordeaux, 1862


O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - ALLAN KARDEC - CAPITULO 12, ITEM 3


Pensamentos Maus: O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap.12 item 3.

O pensamento malévolo dirige uma corrente fluídica cuja impressão é penosa. O pensamento benévolo vos envolve num agradável eflúvio. Daí a diferença das sensações que se experimenta à aproximação de um amigo ou de um inimigo.


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - BAIXAR GRÁTIS - EM PORTUGUÊS DE PORTUGAL


Baixe grátis no link abaixo, tradução em português de Portugal

O Livro dos Espíritos em PDF






O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 16 - PANTEÍSMO


16. Pretendem os que professam esta doutrina achar nela a demonstração de alguns dos atributos de Deus: Sendo infinitos os mundos, Deus é, por isso mesmo, infinito; não havendo o vazio, ou o nada em parte alguma, Deus está por toda parte; estando Deus em toda parte, pois que tudo é parte integrante de Deus, ele dá a todos os fenômenos da Natureza uma razão de ser inteligente. Que se pode opor a este raciocínio?
A razão. Refleti maduramente e não vos será difícil reconhecer-lhe o absurdo.”
Esta doutrina faz de Deus um ser material que, embora dotado de suprema inteligência, seria em ponto grande o que somos em ponto pequeno. Ora, transformando-se a matéria incessantemente, Deus, se fosse assim, nenhuma estabilidade teria; achar-se-ia sujeito a todas as vicissitudes, mesmo a todas as necessidades da Humanidade; faltar-lhe-ia um dos atributos essenciais da Divindade: a imutabilidade. Não se podem aliar as propriedades da matéria à idéia de Deus, sem que ele fique rebaixado ante a nossa compreensão e não haverá sutilezas de sofismas que cheguem a resolver o problema da sua natureza íntima. Não sabemos tudo o que ele é, mas sabemos o que ele não pode deixar de ser e o sistema de que tratamos está em contradição com as suas mais essenciais propriedades. Ele confunde o Criador com a criatura, exatamente como o faria quem pretendesse que engenhosa máquina fosse parte integrante do mecânico que a imaginou.

A inteligência de Deus se revela em suas obras como a de um pintor no seu quadro; mas, as obras de Deus não são o próprio Deus, como o quadro não é o pintor que o concebeu e executou.

O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 15 - PANTEÍSMO



15. Que se deve pensar da opinião segundo a qual todos os corpos da Natureza, todos os seres, todos os globos do Universo seriam partes da Divindade e constituiriam, em conjunto, a própria Divindade, ou, por outra, que se deve pensar da doutrina panteísta?
Não podendo fazer-se Deus, o homem quer ao menos ser uma parte de Deus.”



O LIVRO DOS ESPÍRITOS - ALLAN KARDEC - QUESTÃO 14 - PANTEÍSMO


14. Deus é um ser distinto, ou será, como opinam alguns, a resultante de todas as forças e de todas as inteligências do Universo reunidas?
Se fosse assim, Deus não existiria, porquanto seria efeito e não causa. Ele não pode ser ao mesmo tempo uma e outra coisa.
Deus existe; disso não podeis duvidar e é o essencial. Crede-me, não vades além. Não vos percais num labirinto donde não lograríeis sair. Isso não vos tornaria melhores, antes um pouco mais orgulhosos, pois que acreditaríeis saber, quando na realidade nada saberíeis. Deixai, conseguintemente, de lado todos esses sistemas; tendes bastantes coisas que vos tocam mais de perto, a começar por vós mesmos. Estudai as vossas próprias imperfeições, a fim de vos libertardes delas, o que será mais útil do que pretenderdes penetrar no que é impenetrável.”